PROGRAMA PRÓ-AMAZÔNIA: BIODIVERSIDADE E SUSTENTABILIDADE
REDE NORTE DE PESQUISAS E APLICAÇÕES SOBRE ÓLEOS TÍPICOS DA AMAZÔNIA

Sub-Projeto

PROGRAMA PRÓ-AMAZÔNIA: BIODIVERSIDADE E SUSTENTABILIDADE

ESTUDO DAS PROPRIEDADES DE ÓLEOS VEGETAIS DA AMAZÔNIA E DE SEUS CONSTITUINTES EM ÁCIDOS GRAXOS: POR UMA VALORIZAÇÃO ECONÔMICA DESSES ÓLEOS

Sub-Projeto Título: Estudo das propriedades de óleos vegetais da Amazônia e de seus constituintes em ácidos graxos: por uma valorização econômica desses óleos
Coordenador Geral do Projeto: Sanclayton Geraldo Carneiro Moreira (SGCM)
Sub-coordenador: Francisco Ferreira de Sousa
Equipe Executora: UFPA – Campus de Marabá , UFPA Belém e UFC
Instituição Executora Universidade Federal do Pará-UFPA, Instituto de Ciências e Naturais-ICEN, Programa de Pós-graduação em Física.
Instituição co-Executora Universidade Federal do Pará-UFPA, Faculdade de Ciências Exatas e Naturais - FACEN, Campus Universitário de Marabá-CAMAR. Universidade Federal do Ceará-UFC, Departamento de Química Analítica e Físico-Química.

Objetivo

Neste projeto pretende-se caracterizar as propriedades físico-químicas dos óleos vegetais da Amazônia. Os objetos de estudo serão organizados em dois grandes grupos. No primeiro, onde dispôem-se os óleos de palmiste, babaçu e macaúba, o foco são as propriedades físicas e químicas desses compostos. Quanto ao segundo grupo, onde serão agrupados os ácidos láurico, mirístico, palmítico, serão focadas inicialmente suas propriedades físicas. Desenvolveremos uma investigação rigorosa das propriedades e/ou comportamento desses óleos vegetais via técnicas espectroscópicas sob condições ambiente e em função da temperatura. Os ácidos graxos mencionados acima serão estudados via modelagem molecular e utilizando as mesmas técnicas experimentais, tanto na fase líquida e fase sólida, seja esta última cristalina ou não, isso sob condições ambiente e em função da temperatura. É fundamental realizar ensaios térmicos sob várias temperaturas para verificar a estabilidade dos ácidos sob essas condições, bem como para compreender os mecanismos sofridos pelos cristais durante os processos de transições de fase.

As propriedades físicas dos cristais de ácidos graxos, também serão avaliadas sob altas pressões para verificar a estabilidade, bem como compreender os mecanismos sofridos pelos cristais durante o processo de transição ao passar para outras fases. Misturas destes ácidos em várias concentrações molares com álcool de diferentes polaridades também deverão ser estudadas afim de determinar os mecanismos pelos quais o meio pode alterar as propriedades físico-químicas de interesse, tanto em temperatura ambiente quanto sob sua variação. Adicionalmente, cálculos ab initio e semi-empíricos serão executados para corroborar e elucidar os resultados experimentais, bem como definir quais interações intermoleculares são fundamentais para as propriedades de interesse. Por fim, a formação de recursos humanos em nível de graduação (IC), mestrado e doutorado associado ao tema da proposta também faz parte dos objetivos.

© 2019 - Todos os direitos reservados.